Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Afinal o todo é mesmo a soma das partes (4/5)

por Natacha, em 30.03.13

 - Bom, disse aparentemente descontraído o inspector Vasconcelos – parece que temos o mistério do desaparecimento do maquinista resolvido!

-Desaparecimento? De que maquinista? Eu? - alvitrou já exasperado o dono da casa. Importam-se de me explicar como entraram aqui e o que desejam de facto?

- Vamos explicar-lhe tudo, Sr. Santos, tenha calma. Mas antes teremos de lhe fazer umas perguntas, pode ser? 


Entretanto, Geraldes e os demais entreolhavam-se confusos com tudo o que se estava a passar e tentavam ao máximo perceber se o Inspector, pelo menos ele, estaria a entender alguma coisa, mas no rosto do mesmo não se vislumbrava qualquer indício, nem de que sim, nem de que não, apenas aquele ar sereno de sempre, que em alguns momentos, chegava mesmo a enervar. 


- Sr. Santos, Ernesto, posso tratá-lo por Ernesto? - Apenas uma questão de facilidade...

- Claro, esteja à vontade Sr. Inspector, mas diga-me por favor o que se passa aqui?

- Teria todo o gosto, se de facto soubesse o que se passa, mas penso que com a sua ajuda talvez consigamos perceber todos o que aconteceu. Onde esteve desde ontem à tarde, quando saíu de serviço?

- Bom... er... Ernesto mostrava-se algo desconfortável – mas porquê?

- Seria importante, Ernesto, que respondesse sem levantar questões, afinal o inspector aqui ainda sou eu...

- Desculpe. Se tem de ser... estive com uma pessoa, uma mulher, entende?

- Então não voltou para casa esta noite? É isso que me está a dizer?

- Precisamente – afiançou Ernesto.

- Muito bem, então e vive aqui mais alguém?

- Não, eu vivo aqui sózinho desde que me divorciei – ninguém aguenta viver com um maquinista da CP, os anos tornam-nos rezingões e cheios de mau feitio – disse num sorriso nervoso.

-Hum – o inspector fez um compasso de espera – empresta a sua casa a alguém, ou traz para cá alguém? Os vizinhos queixaram-se...

- Ah, sim... deve ter cá estado o meu irmão, somos gémeos, sabe, ele também é maqinista e ... e ele tem um caso complicado com uma mulher assim... não muito livre, se é que me entende – mais uma vez Ernesto mostrava-se bastante desconfortável.

-Ah, muito bem, então quem estava aqui ontem era o seu irmão enquanto você sai da sua casa para se encontrar com uma mulher também? No mínimo estranho, porque razão sai você de sua casa e não tem aqui os seus encontros? Já falou com o seu irmão desde ontem?

- Não! Na verdade o meu encontro não correu muito bem, sabe...ela não apareceu... acabei por passar a noite sozinho no hotel. Ela é uma mulher que conheci no trabalho... uma passajeira habitual do meu comboio. Pimeiro não ia muito com a cara dela, altiva de nariz sempre empinado e refilona quanto baste, mas no fundo também isso me encantou...

- Mas ainda há pouco me disse que tinha estado com uma mulher, decida-se, Ernesto.... O seu irmão sabe dessa história?

- Sim, eu sei, era para estar, queria ter estado, mas ela simplesmente não apareceu - disse com um ar tão entristecido que gerou na sala algum constrangimento - Sabe sim, não temos muitos segredos...

- E você sabe com quem o seu irmão se encontra aqui?

- Bem.... hesitou – na verdade não. Apenas sei que é alguém com um relacionamento oficial e que por isso se têm de encontrar às escondidas.


O Inspector Vasconcelos olhou nesse momento para Geraldes, mas na face deste apenas a ansiedade de um qualquer espectador, longe de estar na mesma sintonia que ele - não evitou um esgar de impaciência. Era óbvio que estavam perante dois homens, iguais, por sinal, e uma mulher, uma única mulher...


-Acha que o seu irmão corre perigo? Acha que ainda pode estar vivo? - Voltou de novo as suas atenções para o maquinista.


Só quando o Inspector Vasconcelos lançou esta questão é que os olhos de Ernesto se esbugalharam e a possibilidade do que podia estar a acontecer se tornou real no seu pensamento.


- Acham.... gaguejou...acham que é a mesma mulher? O que quer ela de nós? Será possível?

 

Todos na sala se entreolharam... O que teria acontecido no 102 da Av. da República?


(…)

 

 

parte 3 <> parte 5

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

servido às 09:00





Pesquisa

Pesquisar no Blog  




As imagens deste blog foram retiradas da internet porém se alguém desejar reclamar os direitos autorais de alguma por favor envie-nos uma mensagem que imediatamente providenciaremos a remoção da mesma



Arquivos


Amazing Counters
home page hits

online