Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Da saudade

por Natacha, em 27.03.13

Acompanha-me despreocupadamente o som do saxofone. Lânguido, grave e profundo, como se rebuscasse nas profundezas de mim os meus mais inconfessáveis pensamentos. Lembro-me de pensar quão triste é o seu som e, paradoxalmente, tão sublime. Esta é a banda sonora perfeita para um momento de nostalgia, melancolia, ou saudade.

 

Dentro de mim, rebolam as lembranças de nós. Não importa o tempo que nos afasta, todos os dias são dias de sentir uma qualquer falta, ou toda uma falta de ti. Se nuns dias precisava da tua voz, dos teus relatos, da tua forma expressiva de conversar, noutros dias precisava mesmo do teu abraço protector e intenso que me mostra tudo o que as palavras não alcançam. Dias há em que me falta tanto o teu sorriso, sim esse sorriso com que me presenteias a cada encontro e que me entra na epiderme e se injecta nas veias trazendo-me aos olhos a felicidade suprema. Tem outros em que o teu corpo me incendeia mesmo ausente, e como eu precisava de o ter junto de mim, sentir-lhe o calor e reconhecer pelo tacto todos os recantos que sei de cor. A tua energia? Todos os dias preciso da tua energia! Mas todos os dias estás presente na minha saudade, essa é a forma mais permanente de estares em mim, na tua impermanência .


Sinto-me incompleta sem ti, tu és a diferença que me torna mais eu, mais forte.

 

Quando a saudade dói, e ela dói, então eu vejo o teu rosto reflectido no meu espelho, eu sinto o teu corpo aconchegado no meu colo e as lágrimas rolam na cadência das notas musicais do saxofone que teima em acompanhar-me os momentos – sinto a tua mão afagar-me o cabelo e tudo em mim se apazigua por momentos. [É o encontro das nossas saudades]

 

Aprendi que o saxofone é um instrumento em que a nota escrita não corresponde à nota que ouvimos. Não percebo nada de música, mas achei perfeito para este momento. Mata-me, por favor, esta saudade todos os dias...


Tema da semana: Saudade

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

servido às 08:00


2 comentários

De ónix a 02.04.2013 às 16:58

Fantástico, Natacha. Não sei que dizer mais. Nunca pares de escrever.
Bjinhos

De Natacha a 02.04.2013 às 23:24

Obrigada, querida Ónix

É muito bom ter-te aqui também! Não penso que um dia deixe de escrever, apenas tenho de parar de vez em quando mas penso que isso se aplique a todas nós, apesar de tanto gostarmos de palavras!

Beijo grande

Comentar post





Pesquisa

Pesquisar no Blog  




As imagens deste blog foram retiradas da internet porém se alguém desejar reclamar os direitos autorais de alguma por favor envie-nos uma mensagem que imediatamente providenciaremos a remoção da mesma


Arquivos