Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Enquanto lias

por Closet, em 01.04.13

(imagem retirada da Internet)

 

Gostava quando me contavas aquelas histórias encantadas. De fadas, duendes e bruxas.

Daquele livro velho, já sem capa, cozido a linha. De folhas amarelas gastas, algumas rasuradas, dobradas, com uma letra pequena e fina. Parecia mágica!

E cada história tinha um desenho na primeira página - princesas em bailes com vestidos compridos, gigantes assustadores a lutarem com troncos de árvores, clareiras em florestas densas assombradas. Havia a pastorinha que passeava os gansos com um cajado, os duendes que coziam sapatos de noite e a rapariga com os seis cisnes. Tudo ficava gravado no meu imaginário enquanto lias. 

Não sei se escolhias histórias diferentes daquelas que toda a gente conhecia - como a Branca de Neve ou o Capuchinho Vermelho - ou se, por serem diferentes, são estas que ainda hoje habitam as minhas memórias mais antigas. Lembro-me bem do Alfaiatezinho Valente, das tranças de Ranpunzel, das 12 Princesas bailarinas ou das irmãs Um-olhinho, Dois-olhinhos e Três-olhinhos.

Todas as noites, antes de dormir, pegavas no livro com as duas mãos, porque era grosso e pesado, deitavas-te na cama a meu lado e escolhias uma história para ler. Já não me recordo se eu era uma audiência fácil, ou exigente, ou se fazia perguntas a cada parágrafo. Lembro-me de ouvir-te com atenção, cada palavra como se fosse o segredo mais bem guardado, da expressividade que punhas em cada linha.

(Sempre gostei que me contasses histórias, bem sabes - mais tarde contavas-me as Brumas de Avalon que eu seguia diariamente como se também lesse os livros, lembras-te?)

Mas a verdade é que nenhuma criança falava destas histórias bizarras, não tinha uma única amiga da escola que conhecesse as personagens com quem eu partilhava a minha vida. Era como se eu fosse de um planeta distante e trouxesse comigo todas aquelas fantasias. Especiais, únicas.

Dou por mim a pensar agora, onde estará aquele livro de infância onde estão guardadas as histórias encantadas que ouvia.

Era tão pequeno aquele quarto,

era tão grande o nosso mundo enquanto lias.

 

tema da semana: album de família

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

servido às 15:20


5 comentários

De Margot a 02.04.2013 às 11:41

Que bonito!

De Closet a 07.04.2013 às 23:18

Olá querida Margot! que boa surpresa ter-te por aqui :) Ainda bem que gostaste, era a minha irmã que me lia!
Bja

De ónix a 02.04.2013 às 16:54

"Os mais belos contos de fadas". Tenho este livro no móvel da minha sala. Tantas vezes ouvi e li essas histórias maravilhosas que nos faziam sonhar. Hoje sou eu que as leio aos miúdos lá da escola. E eles adoram...são intemporais. Adorei.
Beijinhos,menina closet

De Closet a 07.04.2013 às 23:20

Olá querida Ónix! Sabes que nem sei o nome do livro? Mas era um livro enorme, grosso, com os contos mais fantásticos que me recordo ter ouvido!
Beijinhos

De ónix a 13.04.2013 às 17:14

Chama-se mesmo "Os mais belos contos de fadas". Livro grosso com capa encarnada e com as imagens em dourado, salvo erro, de algumas histórias.
bjinhos

Comentar post





Pesquisa

Pesquisar no Blog  




As imagens deste blog foram retiradas da internet porém se alguém desejar reclamar os direitos autorais de alguma por favor envie-nos uma mensagem que imediatamente providenciaremos a remoção da mesma


Arquivos