Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Obrigada

por Closet, em 11.02.13

 

 

"A gratidão é a memória do coração". Antístenes

 

Tenho péssimo acordar. Nos primeiros minutos do dia sei que vegeto em torno de rituais básicos e instintivos numa espécie de sonambulismo. Aos poucos recupero a consciência de mim, dos outros, e da rotina. Invariavelmente ergo um sorriso no rosto, reconhecendo tudo o que tenho nesta vida. E não é pouco.

 

Existem, sem dúvida, muitas pessoas responsáveis pela vida feliz que levo. Pessoas-chave no meu desenvolvimento intelectual, no meu crescimento como ser humano. Fui abençoada, reconheço. Com a família de sangue, os pilares indestrutíveis que são o meu pai e a minha irmã, os amigos que trago junto ao peito há mais de 20 anos, a família maravilhosa que me adoptou no dia que casei, o lar que construí e os filhos que gerei. Podia não ter nada disto. Podia ter apenas uma parte. Tenho tanto.

 

Tenho-a a Ela. Está comigo sempre que preciso.

Levanta-se de madrugada, às horas que eu pedir. Para me vir buscar se não tenho transporte, para levar os miúdos se for necessário. Num corropio, vai busca-los ao fim do dia, leva-os à natação, dá os banhos, faz a comida, trata da roupa, espera que eu chegue sem pressa. Acompanha-nos ao médico, e é ela quem partilha todas as urgências. As deles. As minhas. Mesmo que não entenda, aceita. Está sempre disponível, ainda que por vezes implique uma mudança dos seus planos. Os planos que ela abdica, em segredo, só para estar presente. Ri. Chora. Companheira. Dá tudo o que tem, o melhor que tem, sem hesitar. Nunca cobra gestos.

 

Frequentemente existe em mim um sentimento misto de admiração e impotência. Porque a considero perfeita, porque nunca consigo acompanhar o seu desempenho. E no meu íntimo, espero um dia conseguir devolver toda a devoção e carinho com que me guarda e protege, como se fosse a mãe que não tenho.

Tenho tudo e tenho-a a ela. É mãe do meu marido. Avó dos meus filhos. Há quem lhe chame sogra. Eu vejo nela um anjo.



 

Tema da semana: "gratidão" .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

servido às 08:30


6 comentários

De Estrunfina a 11.02.2013 às 10:22

Que lindo!! Que sorte! Isso é mãe. Aliás, MÃE!!!
A vida é tão mais simples e suave com alguém assim na nossa vida.

De Closet a 12.02.2013 às 11:36

Pois é mesmo minha querida, uma verdadeira Mãe de nós todos aqui de casa!
E pensar que se fossemos todos assim uns para os outros, generosos e solícitos, o mundo era um lugar muito melhor :)

De Anónimo a 15.02.2013 às 22:13

Bela homenagem! Ela sabe?;)

De Closet a 17.02.2013 às 17:26

Deste texto, não... Ela não lê blogs! Mas sabe da minha gratidão, confiança e admiração por ela com toda a certeza.

De Ocupadíssima a 18.02.2013 às 17:40

Uma delicia, nem todos nós merecemos uma "Mãe" assim

De Closet a 18.02.2013 às 23:44

pois não Ter*... eu espero merecer e também conseguir devolver um dia!

Comentar post





Pesquisa

Pesquisar no Blog  




As imagens deste blog foram retiradas da internet porém se alguém desejar reclamar os direitos autorais de alguma por favor envie-nos uma mensagem que imediatamente providenciaremos a remoção da mesma


Arquivos